jusbrasil.com.br
11 de Maio de 2021

Seguro prestamista

Ana Letícia Almeida, Advogado
Publicado por Ana Letícia Almeida
há 2 meses


O seguro prestamista serve para trazer segurança pelo risco que o negócio oferece, diminuindo o risco de inadimplência na hipótese de ocorrer algum infortúnio grave que ultrapassa a capacidade de previsão das partes, como: morte, invalidez permanente total por acidente, desemprego involuntário ou incapacidade física total temporária, perda da renda. Nas hipóteses mencionadas o seguro pode quitar ou amortizar a divida.

O seguro prestamista não é objeto de alegação de venda casada, pois é obrigatório na compra de bens móveis e imóveis de acordo com as especificidades das cláusulas do contrato. O cálculo do valor devido é auferido diante de cada caso concreto.

Outra confusão recorrente é sobre o beneficiário do seguro, que não é a pessoa que adquire o bem e sim a instituição bancária.

Mas pra que você deveria contratar o seguro prestamista se o principal beneficiário é a instituição financeira? É que, de qualquer forma, você também tem acesso a uma garantia: a de que sua dívida será quitada caso seja impossibilitado de pagar as parcelas naqueles casos estipulados em contrato.

Imagine o caso de alguém que financia uma casa para a sua família e sofre um acidente fatal. Nessa terrível situação hipotética, os familiares não têm que arcar com o custo do imóvel, pois este será quitado pelo acionamento do seguro prestamista.

Na hipótese acima, quando o ente falece e a família continua pagando as parcelas, há a possibilidade de restituição dos valores, que na maioria dos casos não é concedido sem a necessidade de ação judicial.

ACESSE: aparcomseudireito.com.br

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)